INSTITUTO DE PESCA

                                                                                                                               IP 

 

           

               O Instituto de Pesca (IP), é vinculado a Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA) da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. Criado em 1969, o IP foi o primeiro órgão de pesquisa do Brasil voltado ao estudo de ecossistemas aquáticos e à biologia de organismos marinhos e continentais. Para cumprir a sua função de promover a integração entre o setor produtivo, a extensão e a pesquisa científica para subsidiar e alavancar as iniciativas de desenvolvimento do agronegócio do pescado, sempre com o foco na sustentabilidade e na segurança alimentar, o Instituto de Pesca conta com o Centro de Pesquisa de Aquicultura, Centro Avançado de Pesquisa do Pescado Continental, Centro Avançado de Pesquisa do Pescado Marinho e Centro de Pesquisa de Recursos Hídricos. Estes Centros atuam ao longo da costa paulista e no interior do Estado de São Paulo com a missão de “gerar, adaptar, difundir e transferir conhecimentos científicos e tecnológicos para os agronegócios na área da pesca e da aquicultura, visando ao uso racional dos recursos aquáticos vivos e à melhoria da qualidade de vida”.

     

               Áreas de atuação

  • Análises de parâmetros físicos, químicos e biológicos de água para verificação de qualidade de ambientes naturais e monitoramento de empreendimentos aquícolas
  • Estudos e análises voltados à produção pesqueira e dinâmica de pescarias
  • Desenvolvimento de técnicas de cultivo semi-intensivo, intensivo e superintensivo de organismos aquáticos
  • Desenvolvimento e validação de produtos e processos ligados à alimentação e nutrição de organismos aquáticos, tais como rações e suplementos alimentares
  • Desenvolvimento e validação de produtos e processos voltados ao ganho em produtividade, profilaxia, sanidade, qualidade do pescado e agregação de valor.
  • Desenvolvimento de processos tecnológicos e produtos inovadores ligados ao ambiente aquático e à indústria (farmacêutica, alimentícia, energética, etc.)

     

          Está em vigência no Instituto de Pesca da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo, o Projeto Pesca 4.0, que foca na minimização de perdas e maximização de qualidade com agregação de valor econômico e ambiental de produtos oriundos da pesca extrativa. Pretende-se simular cenários através da implantação de modelos que serão testados inicialmente junto às indústrias pesqueiras e comunidades tradicionais, envolvendo também a academia, cientistas e o setor privado.


          Para mais informações, consulte https://www.pesca.sp.gov.br/